A Medicus Mundi lança “Intocável” com o objectivo de contribuir para a Defesa da Saúde como Bem Público, Universal e Global

“Intocável”, o vídeo através do qual a Medicus Mundi agradece e incentiva a continuar com a luta pelo Direito à Saúde no mundo inteiro.

Fortalecimento dos CSP Promoção dos CSP Defesa dos CSP Determinantes Sociais da Saúde Indústria criativa ao serviço da transformação social

“Com este vídeo queremos agradecer à nossa base social e entidades colaboradoras por todo o apoio prestado durante mais de 50 anos”

Terça-feira, 28 de abril - A medicusmundi publica hoje, através das suas redes sociais, “Intocável”, um vídeo em defesa do direito à saúde no qual participam mais de 20 pessoas dos 7 países onde esta ONGD de saúde, fundada em 1963, trabalha. De Moçambique, onde trabalhamos há mais de 25 anos, mas também do Equador, Bolívia, Espanha, Bósnia Herzegovina, Burkina Faso e dos acampamentos sarauís na Argélia, chegam-nos diferentes vozes em diferentes idiomas que se juntam numa única mensagem: a saúde é um bem público, universal e global, que tem de ser intocável.

“Com este vídeo queremos agradecer à nossa base social e entidades colaboradoras por todo o apoio prestado durante mais de 50 anos”, informa Ivan Zahinos, Coordenador de Relações Internacionais da medicusmundi. “Além disso, queremos mandar uma mensagem às populações dos países com que colaboramos: que em todos estes anos trabalhámos sempre para que a saúde fosse um direito ao alcance de todas as pessoas, que o fizemos em circunstâncias muito difíceis, e que continuaremos a fazê-lo porque sabemos que para transformar a sociedade é preciso colocar as pessoas à frente do dinheiro, e que para isso é imprescindível que a saúde esteja no centro de todas as políticas. A vida é intocável. A saúde pública, universal e global tem de ser intocável”.

Para a produção do vídeo contámos com a produtora Kanaki films, vencedora de dois prémios Goya, com a qual a medicusmundi já produziu três documentários (“A Luta Continua”, “A Febre do Ouro” e “Woman”) que giram em torno de um mesmo objectivo: trazer à sociedade outras realidades que existem no mundo e que estão totalmente relacionadas com as nossas demostrando, desta forma, que os problemas de âmbito global só se podem solucionar com propostas globais. Hoje, mais do que nunca, a cooperação entre países, comunidades e pessoas é a única via possível para podermos aspirar a viver num mundo mais são, mais justo, e melhor.