Publicações

Queremos lhe fornecer todos os documentos, relatórios, documentários, vídeos e outras ferramentas metodológicas com as quais contribuímos para melhorar a saúde do povo moçambicano.

Desigualdades nos cuidados de saúde em Moçambique: necessidades, acesso, barreiras e qualidade do atendimento

O acesso aos serviços de saúde de qualidade é crucial para uma saúde boa e equilibrada. Este relatório tem por objectivo fornecer evidências científicas sólidas sobre o acesso ao sistema de saúde, em Moçambique e as desigualdades sociais que afectam esse acesso. Para o efeito, foi realizada uma análise descritiva e multivariada do Inquérito ao Orçamento Familiar (IOF) de Moçambique 2014/15 no que refere às necessidades de saúde, gravidade de doenças, utilização dos serviços de saúde e razões para não utilização, problemas de qualidade no atendimento recebido e pagamentos directos.

[ PDF ]

Pesquisa descritiva sobre o funcionamento do Mecanismo Multissectorial de Atendimento Integrado às Vítimas de Violência na Cidade De Maputo

O Mecanismo Multissectorial de Atendimento Integrado às Mulheres Vítimas de Violência (MMAIMVV) é um instrumento de coordenação entre entidades Governamentais, e com participação da sociedade civil, para dar resposta e atendimento integrado às Mulheres Vítimas de Violência (MVV). Neste sentido, a presente pesquisa, feita pela Medicus Mundi, em Maputo, descreve os condicionantes para a aderência das mulheres vítimas ao processo do MMAIMVV. O objectivo da pesquisa é compreender a relação entre o funcionamento do MMAIMVV e a aderência ao processo do mesmo pelas mulheres vítimas de violência, na Cidade de Maputo. Leia mais no PDF abaixo.

[ PDF ]

Diagnóstico dos Determinantes Sociais da Saúde que Influenciam a Desnutrição no Distrito de Montepuez

De 10 a 13 de Setembro de 2019 decorreu, no distrito de Montepuez, um levantamento dos processos de funcionamento, necessidades e resposta dos serviços de saúde com vista a reduzir e prevenir a desnutrição. Esta avaliação envolveu a participação de vários serviços distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE, SDEJT), Comités de Saúde e mães cuidadoras de quatro aldeias escolhidas aleatoriamente. Os resultados deste diagnóstico são agora dados a conhecer pela medicusmundi e revelam, como principais aspectos a contribuir para os elevados índices de desnutrição em Montepuez, os seguintes: o baixo acesso a alimentos, a escassez de fundos para os adquirir, o fraco conhecimento sobre nutrição e o consumo de água imprópria.

[ PDF ]

Diagnóstico dos Determinantes Sociais da Saúde que Influenciam a Desnutrição no Distrito de Namuno

Em Agosto do ano passado (entre os dias 27 e 30) a medicusmundi levou a cabo um estudo de diagnóstico dos processos de funcionamento, necessidades e resposta dos serviços de saúde com vista a reduzir e prevenir a desnutrição no distrito de Namuno. Este trabalho foi feito em conjunto com diferentes serviços distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE, SDEJT), Comités de Saúde, mães cuidadoras das aldeias de Potomola e Mahari, a Fundação Wiwanana, a SolidarMed e o Programa Mundial para Alimentação (PMA). A avaliação permitiu perceber que os altos índices de analfabetismo e, consequentemente, a falta de conhecimento sobre como preparar os alimentos e fazer uma dieta equilibrada são as principais causas que estão na origem dos elevados níveis de desnutrição registados em Namuno. A isto se junta a prática de uma agricultura que favorece mais os fins comerciais do que o consumo próprio.

[ PDF ]

Diagnóstico dos Determinantes Sociais da Saúde que Influenciam a Desnutrição no Distrito de Ancuabe

Entre 17 e 20 de Setembro do ano passado realizou-se, no distrito de Ancuabe, uma avaliação dos processos de funcionamento, necessidades e resposta dos serviços de saúde com vista a reduzir e prevenir a desnutrição. Este diagnóstico, cujos resultados são agora divulgados, contou com a participação de vários serviços distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE, SDEJT), Comités de Saúde, mães cuidadoras de quatro aldeias e algumas ONGs que operam naquele distrito (Fundação Wiwanana, SolidarMed e Aga Khan). O levantamento permitiu concluir que o escasso conhecimento sobre o modo de preparação e conservação dos alimentos, a restrição do consumo de alguns alimentos devido a mitos, tabus, hábitos e costumes, o analfabetismo e a insuficiência de fontes de água e represas para irrigação, são os aspectos que mais contribuem para a prevalência da desnutrição em Ancuabe. 

[ PDF ]

Plano de Acção Multissectorial para a Redução e Prevenção da Desnutrição, no Distrito de Ancuabe

Com base no diagnóstico realizado em Setembro de 2019, em Novembro do mesmo ano o Grupo Multissectorial, composto pelos Serviços Distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE e SDEJT), a Fundação Wiwanana, a Solidarmed e a Aga Khan elaborou, em conjunto com a medicusmundi, um Plano de Acção para melhorar o combate à desnutrição. O objectivo foi estabelecer formas fáceis de intervir, com acções concretas e coordenadas entre todos os sectores, dando particular importância às actividades de formação, sensibilização, capacitação e supervisão. Deste plano destaca-se a realização de palestras regulares nas comunidades, com a inclusão não apenas de mulheres, mas também dos chefes das famílias (homens), como uma das acções-chave para prevenir e reduzir a desnutrição neste distrito. De salientar ainda a decisão de se constituir um Grupo Técnico para resolver a falta de coordenação previamente identificada entre os diferentes actores, o qual passará a efectuar reuniões para planificação e balanço das actividades, a nível distrital.

[ PDF ]