Publicações

Queremos lhe fornecer todos os documentos, relatórios, documentários, vídeos e outras ferramentas metodológicas com as quais contribuímos para melhorar a saúde do povo moçambicano.

Módulos de Formação Meio-ambiente I

Meio Ambiente I é um módulo que oferece conhecimentos básicos e elementares sobre os cuidados a ter com o meio ambiente. O documento contribui para gerar mudanças significativamente positivas e responsáveis, particularmente nos locais de Mineração Artesanal e de Pequena Escala.

[ PDF ]

Módulo de Formação Meio Ambiente II

Meio Ambiente II é um módulo de formação que oferece conhecimentos básicos e elementares sobre a gestão ambiental em áreas degradadas pela mineração artesanal, de forma a contribuir para gerar mudanças significativamente positivas e responsáveis no meio em que se pratica a actividade mineira. Este módulo complementa a brochura Meio Ambiente I, Conhecendo e Cuidando do Nosso Meio Ambiente.

[ PDF ]

Módulo de Formação Associativismo e legislação

Associativismo e legislação (versão reduzida para uso comunitário) integra-se no objectivo de tornar a actividade mineira artesanal mais digna, pelo que um dos vectores usados para alcançar o referido objectivo é a promoção do associativismo no seio dos operadores mineiros. Portanto, de forma resumida, esta brochura apresenta os principais aspectos do associativismo.

[ PDF ]

Módulos de Formação Direitos e participação

Este módulo foi produzido com o objectivo de reforçar a contribuição para um processo de dignificação da mineração artesanal, processo este que iniciou há pouco tempo no país, através da sistematização de um conhecimento mais abrangente por parte dos mineiros e mineiras artesanais e das suas organizações, de modo a melhorar as técnicas de mineração, incluindo os mecanismos de participação nos espaços de tomada de decisões que afectam o sector.

[ PDF ]

Manual de Formação Quantum SIG – GIS QGIS 3.4

Manejo básico do Quantum GIS 3.4, é um manual e um guia sobre uso de um software gratuito que serve para desenhar mapas digitais e projectar (lançar) dados georreferenciados. Os dados georreferenciados são aqueles que estão ligados a um lugar (ponto) de que se sabem as suas coordenadas geográficas: longitude e latitude. Neste caso, o lugar poderia ser um jazigo de mineração artesanal mais ou menos extenso.

[ PDF ]

Diagnóstico dos Determinantes Sociais da Saúde que Influenciam a Desnutrição no Distrito de Montepuez

De 10 a 13 de Setembro de 2019 decorreu, no distrito de Montepuez, um levantamento dos processos de funcionamento, necessidades e resposta dos serviços de saúde com vista a reduzir e prevenir a desnutrição. Esta avaliação envolveu a participação de vários serviços distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE, SDEJT), Comités de Saúde e mães cuidadoras de quatro aldeias escolhidas aleatoriamente. Os resultados deste diagnóstico são agora dados a conhecer pela medicusmundi e revelam, como principais aspectos a contribuir para os elevados índices de desnutrição em Montepuez, os seguintes: o baixo acesso a alimentos, a escassez de fundos para os adquirir, o fraco conhecimento sobre nutrição e o consumo de água imprópria.

[ PDF ]

Desigualdades nos cuidados de saúde em Moçambique: necessidades, acesso, barreiras e qualidade do atendimento

O acesso aos serviços de saúde de qualidade é crucial para uma saúde boa e equilibrada. Este relatório tem por objectivo fornecer evidências científicas sólidas sobre o acesso ao sistema de saúde, em Moçambique e as desigualdades sociais que afectam esse acesso. Para o efeito, foi realizada uma análise descritiva e multivariada do Inquérito ao Orçamento Familiar (IOF) de Moçambique 2014/15 no que refere às necessidades de saúde, gravidade de doenças, utilização dos serviços de saúde e razões para não utilização, problemas de qualidade no atendimento recebido e pagamentos directos.

[ PDF ]

Kit de formação em género e direitos das mulheres para actores locais, sociedade civil e instituições públicas e privadas de Maputo

Com a publicação do Manual de Formação de Formadores no Âmbito da VBG, procura-se avançar na dimensão de conhecimentos dos direitos das mulheres e meninas, na luta contra a VBG e continuar a desenvolver esta ferramenta pedagógica que promove a igualdade. Este manual está orientado para docentes e educadores/as sociais para uso no seu trabalho com diferentes grupos-alvo, tais como futuras pessoas formadoras, activistas, profissionais dos sectores das portas de entrada do Mecanismo Multissectorial de Atendimento Integrado à Mulher Vítima de Violência (MMAIMVV), grupos comunitários, etc. O objectivo é transmitir de uma forma clara e amena, mensagens e valores de procura da igualdade, dando a conhecer os instrumentos que o Governo de Moçambique tem para a erradicação da VBG, especialmente o MMAIMVV. Neste manual para pessoas formadoras, recolhem-se algumas dicas e actividades que podem-se fazer uso segundo o contexto da formação. Pode-se utilizar como ferramenta de acompanhamento do kit de formação. 

[ PDF ]

Diagnóstico dos Determinantes Sociais da Saúde que Influenciam a Desnutrição no Distrito de Namuno

Em Agosto do ano passado (entre os dias 27 e 30) a medicusmundi levou a cabo um estudo de diagnóstico dos processos de funcionamento, necessidades e resposta dos serviços de saúde com vista a reduzir e prevenir a desnutrição no distrito de Namuno. Este trabalho foi feito em conjunto com diferentes serviços distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE, SDEJT), Comités de Saúde, mães cuidadoras das aldeias de Potomola e Mahari, a Fundação Wiwanana, a SolidarMed e o Programa Mundial para Alimentação (PMA). A avaliação permitiu perceber que os altos índices de analfabetismo e, consequentemente, a falta de conhecimento sobre como preparar os alimentos e fazer uma dieta equilibrada são as principais causas que estão na origem dos elevados níveis de desnutrição registados em Namuno. A isto se junta a prática de uma agricultura que favorece mais os fins comerciais do que o consumo próprio.

[ PDF ]

Diagnóstico dos Determinantes Sociais da Saúde que Influenciam a Desnutrição no Distrito de Ancuabe

Entre 17 e 20 de Setembro do ano passado realizou-se, no distrito de Ancuabe, uma avaliação dos processos de funcionamento, necessidades e resposta dos serviços de saúde com vista a reduzir e prevenir a desnutrição. Este diagnóstico, cujos resultados são agora divulgados, contou com a participação de vários serviços distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE, SDEJT), Comités de Saúde, mães cuidadoras de quatro aldeias e algumas ONGs que operam naquele distrito (Fundação Wiwanana, SolidarMed e Aga Khan). O levantamento permitiu concluir que o escasso conhecimento sobre o modo de preparação e conservação dos alimentos, a restrição do consumo de alguns alimentos devido a mitos, tabus, hábitos e costumes, o analfabetismo e a insuficiência de fontes de água e represas para irrigação, são os aspectos que mais contribuem para a prevalência da desnutrição em Ancuabe. 

[ PDF ]

Plano de Acção Multissectorial para a Redução e Prevenção da Desnutrição, no Distrito de Ancuabe

Com base no diagnóstico realizado em Setembro de 2019, em Novembro do mesmo ano o Grupo Multissectorial, composto pelos Serviços Distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE e SDEJT), a Fundação Wiwanana, a Solidarmed e a Aga Khan elaborou, em conjunto com a medicusmundi, um Plano de Acção para melhorar o combate à desnutrição. O objectivo foi estabelecer formas fáceis de intervir, com acções concretas e coordenadas entre todos os sectores, dando particular importância às actividades de formação, sensibilização, capacitação e supervisão. Deste plano destaca-se a realização de palestras regulares nas comunidades, com a inclusão não apenas de mulheres, mas também dos chefes das famílias (homens), como uma das acções-chave para prevenir e reduzir a desnutrição neste distrito. De salientar ainda a decisão de se constituir um Grupo Técnico para resolver a falta de coordenação previamente identificada entre os diferentes actores, o qual passará a efectuar reuniões para planificação e balanço das actividades, a nível distrital.

[ PDF ]

Plano de Acção Multissectorial para a Redução e Prevenção da Desnutrição, no Distrito de Montepuez

Em Dezembro do ano passado, Montepuez acolheu um importante encontro do Grupo Multissectorial com vista a definir um Plano de Acção conjunto para melhorar a resposta dos seus Programas de Combate à Desnutrição. O Grupo, constituído pelos Serviços Distritais de Saúde (SDSMAS), Planeamento e Infraestruturas (SDPI), Actividades Económicas (SDAE) e Educação, Juventude e Tecnologia (SDEJT) havia antes participado, em Setembro do mesmo ano, num estudo de diagnóstico liderado pela medicusmundi para aferir os problemas e necessidades associados à desnutrição. O Plano que é agora dado a conhecer prioriza a formação e capacitação das equipas e a implementação de acções como o desenvolvimento de materiais de educação comunitária,  a promoção de debates, campanhas e demonstrações culinárias, a abertura de tanques piscícolas, entre outros. De salientar também a criação de um Grupo Técnico para garantir uma melhor supervisão e coordenação de todas as actividades.

[ PDF ]

Plano de Acção Multissectorial para a Redução e Prevenção da Desnutrição, no Distrito de Namuno

Em Agosto de 2019 o distrito de Namuno foi alvo de um estudo de identificação das necessidades e problemas que contribuem para o elevado índice de desnutrição da população. Com base nos resultados apurados, a medicusmundi, em conjunto com o Grupo Multissectorial, definiu um Plano de Acção para melhorar a capacidade de resposta a este problema. O Grupo de trabalho envolveu diferentes Serviços Distritais (SDSMAS, SDPI, SDAE e SDEJT) e ONGs como a Fundação Wiwanana, a SolidarMed e o Programa Mundial para Alimentação (PMA). A melhoria da colaboração e partilha de informação sobre os diferentes actores foi um dos aspectos a merecer maior atenção, tendo daqui resultado a criação de um Grupo Técnico para assegurar a planificação conjunta, o cruzamento de dados e uma actuação mais eficaz nas comunidades. Entre as actividades definidas destacam-se as acções de formação e sensibilização, nomeadamente palestras e campanhas sobre nutrição, demonstrações culinárias, realização de debates radiofónicos e criação de grupos de nutrição nas escolas. De salientar ainda a necessidade de avaliar os níveis de produção e segurança nutricional na comunidade e de formar comités de água.

[ PDF ]

Agenda de Pesquisa da Aliança para os Cuidados de Saúde Primários (Aliança - CSP)

Num contexto de crescente desigualdade e de mercantilização da saúde, defender a saúde como um direito, num país como Moçambique, é uma necessidade imperiosa. Apesar dos avanços registados nos últimos anos, a grande maioria da população continua a ter muitas dificuldades para tornar efectivo este direito. São muitos os factores que impedem que a saúde universal e de qualidade esteja ao alcance de todas e todos, especialmente da população mais pobre e vulnerável, mas talvez o mais significativo seja a pouca importância atribuída aos Determinantes Sociais de Saúde. A Organização Mundial da Saúde define os Determinantes Sociais da Saúde como “as circunstâncias em que as pessoas nascem, crescem, trabalham, vivem e envelhecem”, incluindo o conjunto mais amplo de forças e sistemas que influenciam as condições de vida quotidiana. São estes determinantes que explicam grande parte das iniquidades em saúde sofridas pela população de Moçambique.

[ PDF ]

Meio Ambiente e Mineração Artesanal, em Cabo Delgado – Um Estudo Transversal

A mineração artesanal e de pequena escala é um fenómeno crescente no mundo de hoje. Os números são imprecisos e difíceis de obter. No entanto, a mineração é especialmente importante para as zonas rurais empobrecidas pois, para muitas pessoas, oferece uma melhor oportunidade de participação na economia monetária. Governos sensíveis e proactivos, agências bilaterais e multilaterais e organizações não-governamentais em vários países têm trabalhado para obter uma melhor compreensão da natureza e extensão do fenómeno, e pensar em maneiras de melhor responder aos desafios a curto, médio e longo prazo.

[ PDF ]

Descentralização no Sector da Saúde: Alcance e Implicações para os CSP

A literatura sobre o Estado em África mostra que o papel central que o Estado teve no processo de desenvolvimento, no período imediatamente a seguir às independências, mudou significativamente. No que se refere especificamente à saúde, dados recentes do sector indicam que houve avanços nalguns indicadores, nomeadamente os que dizem respeito à saúde infantil. A este propósito, por exemplo, o Plano Estratégico do Sector da Saúde (PESS) 2014-2019, fazendo o diagnóstico do estado de saúde em Moçambique, sublinha que “os indicadores de saúde infantil mostram progressos assinaláveis e consistentes nos últimos anos”. 

[ PDF ]

Venda Informal de Medicamentos, na Cidade de Maputo: Causas e Consequências para a Saúde

Os medicamentos constituem actualmente um elemento fundamental no processo de prevenção, mitigação e tratamento de doenças e sua sintomatologia, sempre que utilizados de forma racional. Este estudo teve como objectivo descrever o fenómeno da venda informal de medicamentos no Município de Maputo e conhecer as suas causas e consequências para a saúde pública. Foi conduzido um estudo transversal de métodos mistos (quantitativo e qualitativo), através de inquéritos nos mercados informais (vendedores e consumidores) e entrevistas semiestruturadas aos profissionais de saúde (gestores, clínicos e farmacêuticos), autoridades locais e outros actores-chave do sector.

[ PDF ]

La Fiebre del Oro (A Febre do Ouro)

Em Cabo Delgado, Moçambique, a pobreza da população e a riqueza do subsolo continuam sendo inconciliavéis, dissipando a vida de centenas de mineiros. Marcelino vai ao solo buscando rubí em covas iguais aos que seu irmão nelas morreu. Toni trabalha em uma mina onde apenas se encontra ouro. Estas são duas de milhares de histórias deste recondído lugar do planeta, mas….Sabias que tua saúde também depende do seu trabalho?
[ Site ]

Manual de procedimentos operacionais padronizados para o deposito municipal de medicamentos da Cidade de Maputo

Um manual de procedimentos operacionais para o depósito municipal de medicamentos do Conselho Municipal, com base na metodologia e procedimentos oficiais do Ministério da Saúde.
[ PDF ]

Venda informal de medicamentos na cidade de Maputo. Causas e consequências para a saúde pública

Uma investigação realizada pela medicusmundi e o Conselho Municipal de Maputo sobre a venda ilegal de medicamentos na capital do país.
[ PDF ]

Pesquisa descritiva sobre o funcionamento do Mecanismo Multissectorial de Atendimento Integrado às Vítimas de Violência na Cidade De Maputo

O Mecanismo Multissectorial de Atendimento Integrado às Mulheres Vítimas de Violência (MMAIMVV) é um instrumento de coordenação entre entidades Governamentais, e com participação da sociedade civil, para dar resposta e atendimento integrado às Mulheres Vítimas de Violência (MVV). Neste sentido, a presente pesquisa, feita pela Medicus Mundi, em Maputo, descreve os condicionantes para a aderência das mulheres vítimas ao processo do MMAIMVV. O objectivo da pesquisa é compreender a relação entre o funcionamento do MMAIMVV e a aderência ao processo do mesmo pelas mulheres vítimas de violência, na Cidade de Maputo. Leia mais no PDF abaixo.

[ PDF ]

Guião de Planificação e Gestão para os serviços distritais de saúde, mulher e acção social - Direcção Provincial de Saúde - Inhambane

O Guião de Planificação distrital permite às administrações preparar seus planos de saúde operacionais anuais de acordo com os regulamentos de conformidade obrigatórios do Ministério da Saúde e do Ministério da Economia de Moçambique. Esta metodologia foi oficialmente reconhecida pelo Ministério da Saúde de Moçambique.
[ PDF ]

Mapa Sanitário de Maputo. Caracterizaçaõ do Sistema de Prestaçaõ de Serviços de Saúde

Uma caracterização do fornecimento de saúde da cidade de Maputo que utiliza a metodologia do Sistema de Informação Geográfica (SIG) para localizar, descrever e estudar as relações entre os diferentes aspectos (cobertura, tipo de serviços, população, etc.) que compõem a rede municipal de saúde.
[ PDF ]